PROGRAMA 2019 – atualizado

EMENTA

OBJETIVOS

geral: instrumentalizar estudantes de ciências humanas e sociais para o trabalho com textos e discursos.

específicos: i) apresentar a não especialistas fundamentos

IEB - estudar discursos

dos estudos da linguagem e especificidades dos estudos discursivos; ii) discutir metodologias de composição de corpus; iii) delimitar conceitos operacionais para diferentes tipos de corpora; iv) subsidiar formas de tratamento dos dados característicos das pesquisas em curso.

general: to equip human and social sciences students to work with texts and discourses.

specifics: i) to present fundamentals of the language studies and specificities of the discursive studies to non-specialists; ii) to discuss methodologies of corpus composition; iii) to delimit operational concepts for different types of corpora; iv) to subsidize ways of handling the characteristic data of ongoing research.

JUSTIFICATIVA: Estudantes de diferentes disciplinas das ciências humanas e sociais são chamados a lidar com a dimensão discursiva dos objetos sobre os quais trabalham, especialmente quando esse objeto diz respeito a instituições como partidos políticos, sindicatos, empresas públicas ou privadas, universidades, institutos, movimentos sociais organizados… enfim, toda sorte de entidade regimentalmente presidida conforme legitimidades historicamente firmadas – oficiais ou oficiosas. Muito frequentemente, estudantes de ciências humanas e sociais estão desprovidos de recursos operacionais para abordagem desse tipo de material, ainda que lhes seja solicitado “ler documentos”, “interpretar textos”, “analisar discursos”. Em todo caso, mesmo a estudantes de linguística e letras será útil sistematizar com rigor epistemológico o trabalho sobre as discursivizações que distribuem saberes e poderes e, assim, participam ativamente da organização social. Considerando o público caraterístico do IEB, esta disciplina se apoia em um importante manual recém-traduzido para o português* para instrumentalizar a abordagem desse tipo de material, principalmente no caso de estudantes que, com formações multidisciplinares, são levados a trabalhar com textos escritos ou orais, verbais ou não, em análises documentais diversas.

*KRIEG-PLANQUE, Alice. Analisar Discursos Institucionais. Trad. Salgado e Boschi. Uberlândia: EDUFU, 2018. [KRIEG-PLANQUE, Alice. Analyser les discours institutionnels. Paris : Armand Colin, 2012, 238 p. Coll. ICOM, série Discours et communication]

Students from various disciplines of human and social sciences are called to deal with the discursive dimension of the objects on which they work, especially when this object concerns institutions such as political parties, trade unions, public or private companies, universities, institutes, organized social movements, that is, all sorts of entities regimentally presided, according to historically established legitimacies – official or unofficial. Very often, students of human and social sciences are deprived of the operational resources to approach this type of material, even if they are asked to “read documents”, “interpret texts”, “analyze discourses”. Even to linguistics and languages students, it will be useful to systematize with epistemological rigor the work on the discursive functioning that distributes knowledge and powers and, thus, participates actively in social organization. Considering the IEB’s characteristic audience, this seminar relies on an important manual recently translated into Portuguese * to improve the approach of this type of material, especially in the case of students who, with multidisciplinary training, are led to work with written or oral texts, verbal or non-verbal, in various documentary analyses.

*KRIEG-PLANQUE, Alice. Analisar Discursos Institucionais. Trad. Salgado e Boschi. Uberlândia: EDUFU, 2018. [KRIEG-PLANQUE, Alice. Analyser les discours institutionnels. Paris : Armand Colin, 2012, 238 p. Coll. ICOM, série Discours et communication]

CONTEÚDO: Apoiada em um quadro epistemológico consolidado, referido como análise do discurso de tradição francesa, esta disciplina põe em relevo desdobramentos teórico-metodológicos recentes que buscam operacionalizar o trabalho de composição de corpora diversos, cuja dimensão discursiva se impõe como dado.  Trata-se de apresentar aos estudantes das ciências humanas e sociais conceitos e aplicações úteis no trabalho com os aspectos informacionais e comunicacionais dos textos, vistos como materialização de discursos, isto é, trata-se de focalizar o modo como os sentidos se produzem na circulação social de materiais mais ou menos institucionalizados, mais ou menos formalizados, mais ou menos legitimados, conforme radicam numa dada conjuntura.

Based on a consolidated epistemological framework, referred to as French discourse analysis, this seminar highlights recent theoretical-methodological developments that seek to operationalize the compositional work of several corpora, whose discursive dimension imposes itself as given. The aim is to present to human and social sciences students useful concepts and applications for the work with the informational and communicational aspects of the texts, seen as discursive materialization. The focus will be on the way the senses are produced in social circulation of materials that are more or less institutionalized, more or less formalized, more or less legitimized, as they arise in a given conjuncture.

 

BIBLIOGRAFIA

CHARAUDEAU, Patrick; MAINGUENEAU, Dominique. Dicionário de análise do discurso. Trad. Fabiana Komezu et. al. São Paulo: Contexto, 2004.

DE CERTEAU, Michel. A cultura no plural. Trad. Enid Dobrázanszky. Campinas: Papirus, 1995. Col. Travessia do Século.

KRIEG-PLANQUE, Alice. Analisar Discursos Institucionais. Trad. Salgado e Boschi. Uberlândia: EDUFU, 2018.

____ . A noção de ‘fórmula’ em análise do discurso: quadro teórico e metodológico. Trad. Salgado e Possenti. São Paulo: Parábola, 2010.

____ . Por uma análise discursiva da comunicação: a comunicação como antecipação de práticas de retomada e de transformação dos enunciados. Trad. Luciana Salgado. In: Linguasagem, n. 16 ed., 2010. pdf.

MUSSALIM, Fernanda. Análise do Discurso. In: MUSSALIM; BENTES (orgs.).  Introdução à linguística. Vol. 2. 3 ed. São Paulo: Cortez, 2003, pp. 101-142.

POSSENTI, Sírio. Teoria do discurso: um caso de múltiplas rupturas. In MUSSALIM; BENTES (orgs.). Introdução à linguística – fundamentos epistemológicos. Vol. 3. São Paulo: Cortez, 2004, p. 353-392.

SOUZA-E-SILVA, M. C. Concepção integrada de discurso – discursividade e espaço discursivo. In: FIGARO, R. Comunicação e Análise do Discurso. São Paulo: Contexto, 2012, pp. 99-118.

 

AVALIAÇÃO: exercícios analíticos em sala; trabalho final: uma aplicação analítica dos conteúdos desenvolvidos sobre material específico de cada pesquisa

analytical exercises in the classroom; final work: an analytical application of developed contents on specific material of each research.